Associações se reúnem para estratégias de mobilização para cobrança das folhas salariais em atraso

Salário de dezembro de 2018 e o 13° não foram pagos pelo Estado aos PMs, podendo ter mobilização caso Fátima não sinalize solução

162

As Associações de Policiais Militares se reuniram na manhã dessa terça feira, 12 de março, na Associação dos Oficiais Militares, na capital potiguar, para discutirem estratégias de mobilização quanto à cobrança do salário e 13º atrasados da categoria.

Nessa segunda, 11, o governo do Rio Grande do Norte convocou o Fórum dos Servidores para reunião nesta terça feira com este tema, contudo os militares não foram incluídos na pauta. Em face a esta exclusão, a categoria está exigindo uma fala com a chefe do executivo.

Sgt Marcos Sousa (Presidente da APBMS), Major Moreira (Presidente da ASSOFME), Capitão Robson (Diretor Financeiro da Associação dos Oficiais), Tenente Josivan (Diretor Administrativo da ACS), Subtenente Eliabe (Presidente da ASSPMBMRN) e Cabo Maribondo (Presidente da ABMRN), protocolaram expediente junto ao governo para tratar a pauta que foi devidamente discutida na reunião dessa manhã.

O governo do Estado ainda deve a Folha Salarial do mês de dezembro de 2018 e o Décimo Terceiro Salário, também de 2018, da Polícia Militar. De acordo com as associações, pode haver mobilização da categoria caso a governadora Fátima Bezerra não sinalize solução.

De Jair Sampaio via CRN