Menina de 7 anos morre após inalar desodorante em desafio popular nas redes sociais

Adrielly Gonçalves participava de desafio quando desmaiou depois que inalou aerosol e teve parada cardíaca em São Bernardo do Campo, São Paulo.

1174

Por UOL via CRN

Adrielly Gonçalves, de 7 anos, participava de um desafio popular nas redes sociais quando desmaiou e teve uma parada cardíaca em seu quarto.

Ao UOL, o 8º Departamento de Polícia Civil da cidade informou que o Boletim de Ocorrência chegou na terça-feira (6). “Abrimos um inquérito para apurar as condições da morte”, informou o plantão policial.

A tragédia ganhou as redes sociais depois de um post no Facebook revelando a história sobre o “desafio do desodorante”. Uma amiga da família contou que a menina brincava sozinha no quarto quando decidiu participar de “um desafio de inalar desodorante aerosol”. “O objetivo era inalar e ver a quantidade de tempo que você aguenta. Ela, criança inocente, colocou o desodorante direto na boca e desmaiou tendo parada cardíaca.”

De acordo com a polícia, a mãe da criança, Marcia Gonçalves, estava trabalhando quando aconteceu o acidente. “A menina foi deixada aos cuidados da vizinha.” Ao voltar para casa, Marcia encontrou a garota deitada na cama. Ela chegou a tirar uma foto ao achar curiosa a posição de Adrielly.

Quando afastou o cobertor e viu o desodorante ao lado da criança, ela percebeu que a filha não estava dormindo. “A menina foi socorrida, mas já chegou morta à Unidade de Pronto Atendimento (UPA)“, informou a Polícia Civil. “Vamos interrogar a mãe, familiares e os vizinhos para descobrirmos de quem é a responsabilidade pelo acidente.”

Adrielly era a caçula de cinco filhos. Os mais velhos são todos meninos e têm 23, 17, 13 e 10 anos. O corpo foi enterrado no domingo (4).

No Facebook, a postagem fazia um alerta especial aos pais: “Que fiquem de olho nos conteúdos que os filhos pesquisam na internet […] Peço que rezem, orem pela mãezinha dela, Marcia Gonçalves, pois ela está desolada. Uma tristeza que espero que nem uma mãe ou pai venha passar.”