Por 10 votos a 5, Câmara de Caicó aceita denuncia popular que pede cassação do prefeito Batata

Os vereadores que votaram contra alegaram que o pedido deveria vir do Ministério Público ou do Tribunal de Contas

1437

Com dez votos a favor, a Câmara de Vereadores de Caicó aprovou, na noite desta quarta-feira (21), o recebimento de denúncia do caicoense Wagner Felipe Costa, que pede a possível cassação do prefeito Robson Araújo. O pedido do popular foi protocolado na manhã de hoje na presidência da Casa Legislativa.

A Comissão Especial constituída hoje, tem o prazo de cinco dias para se instalar e proceder a notificação do denunciado. Depois disso, o prefeito terá cinco dias para responder a denúncia por escrito.

Votaram a favor pelo recebimento da denúncia os vereadores:
Alisson Jackson (PROS);
Andinho Duarte (PRP);
Diogo Silva (PP);
Erinaldo Lino (PP);
José Alexandre (PRP);
Ivonete Dantas (MDB);
Mara Costa (PROS);
Rosângela Maria (PR);
Zaqueu Fernandes (PHS);
e o presidente Odair Diniz (PSDC).

Com justificativa de que o pedido deveria vir do Ministério Público ou Tribunal de Contas, votaram contra o recebimento:
José Rangel (PDT);
Ivanildo do Hospital (PROS);
Júlio Gregório (MDB);
Lobão Filho (MDB); e
Maria Cleide (PP).

Meu pedido de cassação está baseado exclusivamente no relatório da CEI, não estou condenando os permissionários, porque sei que muitos já procuram a gestão atrás de melhorias, entre elas a individualização dos medidores elétricos, não é só por isso, meu pedido acredito que seja o apelo de muitos caicoenses e não dos soteropolitanos. Meu pedido foi simples baseado no relatório apresentado a população, exerci meu papel de cidadão, que fiscaliza, cobra melhorias pelo coletivo. Foi pelo apagão ocorrido nos prédios públicos, pelo uso indevido do que é arrecadado” destacou Wagner Felipe Costa autor da denuncia enviada a Câmara Municipal de Caicó.

Em outro trecho da carta enviada ao blog de Marcos Dantas, Felipe diz esperar apoio da população ao seu pleito, e acrescentou mais ainda:

“Além desse pedido através do relatório, acrescento a desssistência educacional e social, da saúde. Não vou relatar os problemas que são muitos, do salário dos servidores públicos que teve emaatraso, do não pagamento do décimo terceiro salário na data certa, e pela incerteza na gestão de Batata. Enfim, os dez votos não foi uma vitória minha, mas foram dez votos conscientes dos edis que realmente vai fazer a coisa acontecer, o povo de Caicó está sem saber a quem recorrer. Peço a compreensã, no momento vou me ater ao silêncio. Que a justiça seja feita. Errar é humano, persistir no erro é burrice“, concluiu ele.

Por Suébster Neri/Marcos Dantas via Caicó na Rota da Notícia