Bolsonaro diz que não vacinará a filha de 11 anos contra Covid-19

“Espero que o Judiciário não interfira", disse

0
560

O presidente Jair Bolsonaro havia sido questionado sobre a vacinação de crianças de 5 a 11 anos contra a Covid-19, autorizada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), mas alvo de hesitação e críticas por parte do Executivo.

O próprio ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que a pasta iria autorizar a vacinação, mas mediante prescrição médica e termo de consentimento livre esclarecido.

Nesta segunda, porém, o Ministério da Saúde informou que a vacinação de crianças contra a Covid-19 pode começar ainda em janeiro de 2022.

A vacina da criança é muito incipiente ainda, o mundo ainda tem muita dúvida. A decisão passa, obviamente, pelo Ministério da Saúde e, após consulta pública, [a pasta] vai se manifestar no dia 5 de janeiro”, afirmou.

Na semana passada, o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Ricardo Lewandowski deu cinco dias ao governo para que explique a necessidade de prescrição médica para aplicar vacina contra a Covid-19 em crianças entre 5 e 11 anos de idade. O pedido de informação se deu no âmbito de uma ação protocolada pelo partido Rede Sustentabilidade.

De R7 via Caicó na Rota da Notícia

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui