Polícia Civil investiga rede de prostituição de luxo em Caicó; empresários, funcionários públicos e políticos estariam envolvidos

Segundo a polícia o Diego Evangelista, conhecido como "biba", preso a 3 dias, recrutava as garotas inclusive algumas menores para a rede de prostituição.

0
8840

O Delegado da Polícia Civil de Caicó Dr. RICARDO BRITO iniciou uma investigação a respeito do crime de favorecimento a prostituição e aliciamento de menores na cidade de Caicó.

De acordo com o Delegado um dos homens presos recentemente sobre suspeita de envolvimento com o roubo de joias em uma pousado local, o DIEGO EVANGELISTA conhecido como Biba, é apontado como sendo um cafetão que agencia garotas de programa de luxo para empresários, servidores públicos e políticos da região do seridó.

Há informações que os programas chegavam a custar entre R$ 400,00 e R$ 500,00 reais e que as mulheres eram rigorosamente selecionadas.

“O Diego Evangelista, ele já era conhecido aqui na cidade por ser um cafetão e por conseguir intermediar garotas de luxo para pessoas da alta sociedade de Caicó, isso daí já dá indício pra uma nova investigação, onde nomes de grandes pessoas da cidade estão envolvidos, inclusive temos notícias de que Biba, ele arrumava as garotas para que elas participassem de festas em chácaras e sítios aqui da região. Nos interessa identificar quem eram os clientes de Biba, como é que funcionava essa rede de prostituição na cidade“, disse o delegado.

Ainda há informações sobre o alto consumo de drogas nos locais onde eram realizadas as festas, como também a presença de garotas menores de idade. “Eram verdadeiras orgias com figurões da sociedade que tinha também a participação de garotas menores, adolescentes aliciadas pelo Biba”, acrescentou o delegado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui