Brasil tem primeiro caso de coronavírus confirmado em contraprova

Segundo exame feito em brasileiro de 61 anos que voltou da Itália deu positivo. Paciente foi enviado para casa onde ficará isolado pelos próximos 14 dias.

0
590

O exame de contraprova feito no brasileiro que chegou da Itália no último dia 21 e havia testado positivo para o novo coronavírus em uma prova inicial também deu positivo, conforme apurou VEJA.

Com a confirmação na contraprova do exame, feita pelo Instituto Adolfo Lutz, o homem de 61 anos residente em São Paulo passa a ser oficialmente o primeiro caso da infecção no Brasil. Ele regressou ao país vindo da Lombardia, no norte da Itália, onde ficou entre os dias 9 e 21 de fevereiro. O país europeu que passa por uma explosão no número de casos de coronavírus: são mais de 220 infectados e sete mortes pela doença.

O homem, que não teve a identidade divulgada, passou por observação no Hospital Israelita Albert Einstein, na Zona Sul da capital paulista, e, segundo a instituição, foi enviado para casa – onde ficará isolado pelos próximos 14 dias. De acordo com o ministério, ele apresenta os sintomas da doença – tosse seca, febre, dor de garganta e coriza –, mas passa bem e tem “sinais brandos”.

Em nota, o Hospital Albert Einstein afirmou neste domingo que a equipe médica continuará monitorando o estado de saúde do paciente, assim como os das pessoas que tiveram contato próximo com ele.

O exame específico para SARS-CoV2, preconizado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), feito no paciente já havia dado positivo. Para seguir o protocolo internacional, porém, foi necessária uma contraprova feita pelo Instituto Adolfo Lutz, cujo resultado também deu positivo.

Em uma rede social, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, foi sucinto. “Estamos atentos”, disse. Em seguida, postou uma bandeira do Brasil.

Charge Coronavírus

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui