Com o pior salário inicial do país, PM e bombeiros iniciam paralisação no RN

Do policiamento normal, Caicó só conta com uma viatura na rua, para atender ocorrências consideradas "relevantes"

0
428

A segunda-feira (17) começa com a paralisação das atividades dos policiais militares e bombeiros do Rio Grande do Norte.

As categorias se encontrarão em frente à Governadoria a partir das 8 horas e ficarão acampados no Centro Administrativo. Elas pressionam por recomposição salarial referente aos últimos cinco anos.

Segundo a Associação dos Subtenentes e Sargentos Policiais e Bombeiros Militares do RN (ASSPMBMRN), o déficit salarial dos militares chega a 60,48% e a categoria não recebe ao menos a reposição inflacionária há cinco anos. Além disto, os militares do RN possuem o pior salário inicial da Federação, na carreira policial, e, ainda, o pior salário entre as demais forças de segurança do RN.

O secretário estadual de Finanças e Planejamento, Aldemir Freire, diz que o Governo do Estado tem priorizado o pagamento da Polícia Militar e dos demais agentes de segurança pública, segundo ele o estado tem gastado 3 milhões por mês somente com diárias para manter a polícia na rua.

Com 2 folhas a receber, os policiais estão endividados muitos não conseguem honrar seus compromisdos devido a falta do pagamento do salário do mês de dezembro de 2018 e do 13º salário. Juntada a isto soma – se a defasagem salarial nos últimos 5 anos, falta de correção de salário de acordo com as promoções, falta de atualização dos níveis salariais, dentre outros.

Divido a tais fatos alguns policiais se sujeitam a tirar diárias operacionais na tentativa de sanar suas dívidas, diárias estas as quais alguns séticos chamam de “esmola do governo” que tenta suprir sua falta de compromisso junto a categoria.

Segundo divulgado no blog no nosso companheiro Marcos Dantas “em Caicó apenas uma viatura policial está nas ruas para o atendimento das ocorrências, consideradas relevantes“.

É importante que a população tenha ciência do fato, e redobre a atenção quanto à criminalidade.

De Grande Ponto/Marcos Dantas/Caicó na Rota da Noticia

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui