Gigante que sofre e Desassoreamento

0
789

 GIGANTE QUE SOFRE

Há imagem sem palavra
Há palavras sem perdão
É triste a terra rachada
No meio da sequidão
A chuva se foi embora
E parece não voltar
Animais morrem lá fora
Para a tristeza aumentar
Um dia fostes gigante
Dando água a multidões
Hoje resta nesse instante
No solo muitos rachões
Até cágado que duro
De morrer, ele resiste
Vence tudo que é impuro
No Itans não mais existe
De Maurício Simões
Pouca água que ainda resta no Itans (Fotos: Créditos/Hingleson Fidelix)

DESASSOREAMENTO

E eu aqui fico pensando
Em desassoreamento
Pra quando a chuva voltar
Diminua este lamento
Cada caçamba de lama
Multiplicada em água dentro
Aí sim tem meu respeito
Faço questão de falar
Para que tudo melhore
O homem tem que trabalhar
E fazer a sua parte
Que DEUS chuva irá mandar
Mote: Vaqueiro Vaquejada
Glosa: Maurício Simões.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui