Mototáxista desaparece após corrida e é encontrado morto sendo devorado por animais

Com 74 anos, seu Luiz despareceu após ser fretado por uma jovem em Angicos e não foi mais visto vivo desde então.

0
1779

Por Caicó na Rota da Notícia

Não muito distante da realidade, pessoas da 3a idade lutam contra o preconceito e buscam ocupar a mente e o tempo ocioso fazendo alguma atividade após conseguirem a tão sonhada aposentadoria. Algumas dessas atividades incluem ganhar um um dinheirinho extra para complementarem sua renda.

Era justamente o que fazia Luiz Máximo da Cunha, de 74 anos de idade popularmente conhecido por “Uite“, que morava na Rua Caicó no bairro Alto da Esperança na cidade de Angicos/RN. Ele trabalhava como mototaxista na praça pública da cidade até o momento de seu desaparecimento.

Familiares, muito preocupados, começaram a investigar o sumiço de seu Luiz e descobriram que a última vez que ele foi visto por volta das 11:30 do dia 31 de dezembro, na prefeitura da cidade, pegando uma corrida com uma mulher jovem e não foi mais visto. A jovem disse querer ir para a cidade de Afonso Bezerra.

Segundo uma filha de seu Luiz, foi descoberto também que, o veículo teria sido vendido na cidade de Ipanguaçu por um homem. O idoso foi encontrado morto, já em estado de putrefação sendo devorado pelos urubus na zona Rural, próximo ao matadouro em uma estrada de terra próximo ao sítio de Marcos de Teonila.

A Polícia Civil ficará a cargo das investigações para se chegar a moça jovem que teria feito o frete ao mototaxi e ao homem que teria vendido a moto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui