Oficiais decidem continuar apoiando a Operação Padrão da Polícia Militar

Os oficiais declararam que "não podem obrigar que os subordinados saiam às ruas com itens irregulares e que a lei precisa ser cumprida".

0
987

A assembleia da Associação dos Oficiais da Polícia Militar começou às 19h, horas depois do restante da tropa declarar que continuaria sem realizar ações ostensivas. Com o cenário posto, os oficiais presentes declararam que não podem obrigar que os subordinados saiam às ruas com itens irregulares e que a lei precisa ser cumprida.

Para os 50 militares oficiais presentes, a paralisação atual terá apoio de toda a tropa até que o salário do mês de novembro seja pago. Eles afirmam que é preciso pelo menos algum acordo com o Comando da Polícia Militar ou Secretaria Estadual de Segurança Pública de que as viaturas e equipamentos individuais de segurança sejam regularizados.

No fim da tarde desta quarta-feira (27), representantes das diversas associações militares e da Polícia Civil se reuniram com a titular da Sesed, Sheila Freitas, com o comandante geral da Polícia Militar, coronel José Maciel de Oliveira, e com o delegado-geral da Polícia Civil, Correia Júnior, para encontrar uma solução coletiva, mas não houve acordo.

O Ministério Público Estadual e a Ordem dos Advogados do Brasil foram convidados pelo  governo para ajudar na mediação, mas nenhum representante destes órgãos esteve presente.

Por Cabo Heronides/Caicó na Rota da Notícia

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui