Encontro de cadáver na manhã de hoje em Caicó

Polícia foi acionada com informação que teria um homem desaparecido e que "Cocão" poderia estar morto dentro de casa

0
2928
Adilson Brás de Oliveira, de 53 anos
Adilson Brás de Oliveira, de 53 anos

Por Caicó na Rota da Notícia

Um homem foi encontrado morto dentro de sua residência localizada na rua Pedro Velho próximo Hospital do Seridó no bairro Paraíba. O fato aconteceu por volta das 6h30min da manhã de hoje, quinta feira (12).

Residência onde o corpo foi encontrado
(Residência onde o corpo foi encontrado próxima ao Hospital do Seridó)

Alguém ligou para a Polícia Militar dizendo que um homem estava desaparecido e poderia estar morto dentro de sua própria residência. Chegando no local, os policiais encontraram um irmão dele na frente da casa. Ele disse que lá moravam 3 irmãos e que seu irmão de nome “Cocão” tinha chegado ontem à noite por volta de 11hs e que ainda não teria saído de casa, que naquele horário ele normalmente já estava na rua, mas que estava tudo bem e que a polícia não precisava se preocupar.

Os policiais insistiram e, com a ajuda do irmão bateram na janela e porta e chamaram várias vezes por Adilson Brás de Oliveira, de 53 anos, que é mais conhecido por “Cocão“.

Adilson Brás de Oliveira, de 53 anos
(Imagem: Adilson Brás de Oliveira, de 53 anos encontrado morto dentro de casa no bairro Paraíba)

Não obtendo resposta alguma, o irmão autorizou que os policiais arrombassem a porta, e ao adentrarem no local foi constatado que “Cocão” estava deitado de bruços ao chão morto, e já encontrava-se em estado de rigidez cadavérica. Não havia sinais de luta corporal ou mesmo de espancamento no corpo.

Segundo vizinhos, ele era alcoólatra e ultimamente andava muito doente e se negava a ir no hospital. “Ele era bem magrinho já por conta da cachaça e nesses últimos dias a barriga dele estava inchando e ficando muito grande. A gente chamou ele várias vezes, juntamente com os outros vizinhos, insistindo para leva-lo para o hospital mas, ele não queria ir de jeito nenhum!”, contou um vizinho a polícia, fato este, que foi confirmado pelo irmão.

A Polícia Civil foi contactada e pediu aos policiais militares que orientassem a família para entrar em contato com a funerária para providenciar o enterro, uma vez que, por não haver sinais de luta corporal ou de violência no local, pelo histórico de alcoolismo e doença dele, a morte teria sido de causas naturais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui