Vídeo: Mulher morre após carro explodir durante abastecimento de GNV

Uma dona de casa morreu no incidente, o marido dela (motorista do veículo) e o frentista ficaram gravemente feridos com a explosão.

0
4151

Durante um abastecimento de Gás Natural Veicular (GNV) no posto Trevo, localizado na rua José M. de Campos, no bairro Columbandê, em São Gonçalo na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, um veículo tipo Space Fox Trend GII, ano 2012/2012 de cor prata, de São Gonçalo/RJ, explodiu e deixou uma mulher morta além de dois homens feridos.

Ainda não há informações sobre as causas do incidente, que destruiu completamente o veículo por volta das 9h da noite de sábado (07). Provavelmente o cilindro não suportou a pressão e explodiu. Moradores da região relataram que ouviram um forte barulho no posto, ocorrido durante a explosão.

A dona de casa Érica de Lima Siqueira, de 27 anos estava dentro do carro e morreu no incidente enquanto que seu marido, o autônomo Jorge Siqueira de Souza, 47 anos aguardava o abastecimento do lado de fora e ficou gravemente ferido. Ele sofreu ferimentos no rosto e perdeu um dedo da mão direita e foi encaminhado para o Hospital Estadual Alberto Torres. Um outro homem Francisco José Gomes da Costa, de 49 anos que trabalhava no posto também ficou ferido e também está internado no mesmo hospital e em estado grave. Os bombeiros foram acionados ao local para o socorro às vítimas.

Diferenças entre gás GNV (gás veicular) e GLP (gás de cozinha):

O Gás natural veicular (GNV) conhecido como “gás veicular ou natural” é composto por hidrocarbonetos de Metano e Etano, cada metro cúbico do gás equivale a 1,23 litros de gasolina. Já o Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) conhecido como “gás de cozinha” é composto por hidrocarbonetos na faixa de Propano e Butano, cada metro cúbico do gás equivale a 1,35 litros de álcool.

Cuidados que devem ser tomados pelo consumidor:

– Nos carros movidos a gás natural veicular, o consumidor deve observar alguns detalhes desde a conversão até o abastecimento. Estas recomendações são divulgadas pelos fabricantes. Portanto, apesar de parecerem desnecessárias, devem ser obedecidas rigorosamente. Em caso de dúvidas, pergunte ao frentista.

Como converter o combustível do carro com segurança?

– Só converta seu carro em oficina homologada pelo Inmetro.
– Exija da convertedora, a nota fiscal e o certificado de homologação do Inmetro, para fazer o registro de conversão do Detran.
– Faça as revisões periódicas, que são obrigatórias, do kit e do cilindro só em convertedoras homologadas pelo Inmetro.
– Não aceite peças usadas, cilindro recondicionado ou de procedência desconhecida e tubos de cobre. Na instalação, exija tubos de aço.
– Não permita, jamais, soldas nos cilindros, por ele ser um ponto sem resistência, com sérios riscos de ruptura e vazamento do combustível.
– Não permita que curiosos mexam na regulagem do carro. Em caso de mau funcionamento, verifique se o filtro de ar, as velas ou qualquer outra parte da ignição estão sujos ou precisando de reposição.

Cuidados na hora do abastecimento

– Ao abastecer, desligue o motor, o rádio e o telefone celular.
– Apague os faróis.
– Não fume.
– O motorista e os passageiros devem sair do carro.
– Exija que o veículo seja sempre aterrado.
– Certifique-se de que a mangueira de abastecimento de GNV foi desconectada antes de arrancar com o veiculo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui