Cadeia de Caraúbas solta, por engano, ex-pastor acusado de mandar matar F. Gomes

3381

A direção da Cadeia Pública de Caraúbas, por engano (não sabemos se por erro da justiça ou da Secretaria Estadual de Justiça e Cidadania), Gilson Neudo Soares do Amaral, ex-pastor, acusado de mandar matar o jornalista F. Gomes. Crime este ocorrido no dia 18 de outubro de 2010, em frente a residência do jornalista, em Caicó.

A confusão se deu porque o réu responde a dois processos, e nos dois, ele tinha decreto de prisão preventiva. Em um dos processos, na Comarca de Pau dos Ferros, o réu teve a prisão preventiva revogada, mas no outro processo, pela morte de F. Gomes, havia um mandado de prisão de preventiva expedido no dia 21 de julho deste ano.

Por Mossoró Hoje via Caicó na Rota da Notícia