Motorista que matou pedreiro (pai de 5 filhos) disse que não queria atropelar a vítima

"O caso é tratado como homicídio doloso. Os indícios são que houve a intenção de atropelar o pedreiro, e que o carro foi utilizado como ferramenta para prática do homicidio", afirmou delegado.

0
1467

O produtor de eventos de 34 anos que matou no ultimo sábado (7) o pedreiro Cícero dos Santos, de 53 anos, disse que não teve a intenção de atropelar vítima. O caso ocorreu no bairro Neópolis, zona Sul de Natal e o pedreiro deixou 5 filhos.

Em depoimento prestado a Divisão de Homicídios e Proteção a Pessoa, da polícia civil – DHPP – nesta terça-feira (10), o motorista disse que o atropelamento foi acidental.

De acordo com delegado Ernani Júnior, que acompanha o caso, o condutor confirmou que teve uma discussão de trânsito com motociclista após uma batida e seu carro, um Clio branco. Após o bate boca, o motorista disse que chamaria a polícia, e o pedreiro teria fugido e sua moto, foi quando teve início a perseguição.

No depoimento, o motorista informou que eu motociclista perdeu o controle durante a perseguição por conta de uma boca de lobo prasente na rua (o que é desmentido nas imagens do acidente), e desse modo, ele o atropelou, sem intenção. Questionado sobre o porquê de não tem prestado socorro, o motorista disse que foi por medo de se agredido.

Ele disse que tinha medo de que outros motociclistas fossem ao local e o lixasse, porém, o caso é tratado como homicídio doloso“, ressaltou o delegado, explicando que “os indícios são de que houve a intenção de atropelar o pedreiro, e que o caso foi utilizado como ferramenta para a prática do homicídio“.

Segundo a defesa, o suspeito está muito abalado, e tem consciência da gravidade da situação. Ainda com as informações do advogado, “o motorista alegou depoimento que, seguiu a vítima para cobrar pelas avarias causadas ao seu veículo após uma colisão de trânsito, sem a intenção de atropelá – lo“.

A defesa também afirmou que, tanto o suspeito, quanto sua família, estão recebendo ameaça desde a divulgação das imagens do crime. Por conta disso optaram por não divulgar o local onde ele ficará custodiado.

O produtor de eventos foi submetido ao exame de corpo de delito durante que a tarde da terça-feira (10), na sede do ITEP da ribeira, zona Leste de Natal, e ficará preso por força de mandado de prisão temporária.

Veja o vídeo do fato:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui