Polícia tem nome de suspeito de cometer homicídio na zona Rural de Cruzeta

Acusado e vítima teriam discutido no "Forró do Litro" no Sitio Salgado minutos antes do crime. A vitima foi seguida e morta pelo acusado na saída da festa.

0
3234

Webertts Begi Gomes da silva, mais conhecido por “Nego de moleque” residente em São José, sofreu 4 tiros (sendo 3 na cabeça e um no tórax) na madrugada deste domingo. O crime aconteceu a cerca de 150 m de onde estava ocorrendo o “Forró do Litro” no Sítio Salgadinho, zona Rural da cidade de Cruzeta.

O blog de Caicó na Rota da Notícia conseguiu apurar que “Nego de Moleque” teve um desentendimento como principal suspeito, Acleberson Medeiros Caiana (Nego de Caiana), minutos antes do crime.

Apos a discussão Nego de Moleque resolveu ir embora com seu irmão em uma moto e foi perseguido por quatro indivíduos que andavam em duas motos. Ao chegarem em um local a cerca de 150 m da festa, os irmãos foram interceptados pelos quatro indivíduos, um deles já desceu da moto de arma em punho e apontou para cabeça de Nego de Moleque.

O irmão da vitima contou que chegou a ouvir o seu irmão dizer: “Neguinho porque você vai atirar em mim?”, momento em que o acusado não exitou e atirou à queima-roupa sem que a vítima se esboçasse reação.

Neste momento, temendo pela própria vida, o irmão da vítima fugiu de moto como medo que fosse o próximo a ser alvejado por tiros e deixou o irmão para trás.

Um mototaxista que passou pelo local avisou aos seguranças da festa que havia um homem caído ensanguentada na estrada. Os seguranças foram ao local informado pelo mototaxista e verificaram que ele ainda respirava. Uma ambulância foi acionada e socorreu a vítima até o hospital, contudo, o mesmo já deu entrada naquela unidade hospitalar sem vida.

Nego de Caiana foi acusado de roubar a pistola de um policial civil em 21 de outubro de 2016 após uma discussão ocorrida durante a festa da padroeira de Cruzeta. Naquela época, um comparsa, de nome Cotó, teria escondido a arma roubada que foi recuperada pela policia no dia seguinte e Nego de Caiana apresentou – se espontaneamente no início de novembro com seu advogado Ariolan Fernandes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui