Secretaria de Saúde confirma que técnico de enfermagem é a terceira vítima da Covid-19 no RN

A primeira foi o professor universitário Luís Di Souza, a segunda foi o gastrólogo Matheus Aciole

0
1437

De G1, contribuições de Caicó na Rota da Notícia

O Rio Grande do Norte registrou na noite desta quinta-feira (2), a terceira morte de paciente com coronavírus. A informação foi confirmada pela Secretaria Estadual de Saúde Pública (SESAP). A vítima é um técnico de enfermagem, de 48 anos.

De acordo com a SESAP, o paciente Luiz Alves de Brito Sobrinho deu entrada em um hospital privado com pneumonia viral. Ele ficou internado e teve a confirmação de que era Covid-19 no dia 28. Na noite desta quinta ele morreu.

Luis Alves, técnico de enfermagem, era servidor da Prefeitura de Areia Branca e do Hospital Maternidade Almeida Castro.

Prefeitura de Areia Branca lamenta morte de servidor

A Prefeitura de Areia Branca lamenta a morte do técnico de enfermagem Luiz Alves de Brito Sobrinho, servidor efetivo do Hospital Sara Kubitschek, que morreu na noite desta quinta-feira (02) sendo a segunda vítima do novo coronavírus em Mossoró.

Luis Alves tinha 48 anos, também trabalhava na Maternidade Almeida Castro, em Mossoró, onde estava internado na UTI de um hospital privado da cidade. Os amigos e toda a equipe da Secretaria Municipal de Saúde se solidarizam com a família nesse momento tão difícil.

Outras mortes no RN

A primeira morte de paciente com coronavírus no Rio Grande do Norte aconteceu em Mossoró, no dia 29 de março, segunda feira. O professor de Química da UFRN, Luiz Di Souza, de 61 anos, era diabético. Ele morreu após passar sete dias internado.

(Professor Luiz Di Souza, de 61 anos era diabético, e foi a 1a vítima do Covid – 19 no RN)

Na noite da última terça-feira (31) foi registrada a segunda morte. O gastrólogo Matheus Aciole, de 23 anos, morreu em Natal após 4 dias de internação.

(Gastrólogo Matheus Aciole, de 23 anos foi o 2a  vítima no RN)

Foto ilustrativa mostra adesivo com resultado positivo para o novo coronavírus — Foto: Dado Ruvic/Reuters/Arquivo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui