Tragédia: Marido e filho presenciam morte de mulher atropelada por caminhão em Campina Grande

"Meu menino tem 6 anos, ele viu tudo", disse o marido da vítima. A motocicleta teria derrapado na pista com areia.

0
2615
Maria do Socorro da Cruz Santos, de 44 anos derrapou na moto e morreu atropelada pelo caminhão

Ela seguia sozinha de moto, em direção ao trabalho, enquanto o marido e o filho estavam em outra motocicleta.

Para o marido de Maria do Socorro, a culpa foi do motorista do caminhão. Porém, o frentista do posto de combustíveis que fica em frente ao local do acidente afirmou que o caminhão não seguia em alta velocidade e que a vítima teria derrapado na areia.

O motorista do caminhão, José Valério Silva, afirmou que só percebeu o que tinha acontecido diante do desespero de Patrício e quando viu o corpo pelo retrovisor.

Eu fiquei pra não viver. E estou ainda. Estou amargurado demais. Nunca aconteceu na minha vida”, lamentou o motorista.

O acidente aconteceu na Rua Francisco Lopes de Almeida, no bairro das Malvinas, que apresenta problemas de acúmulo de areia e falta de sinalização. No entanto, apenas a perícia vai poder apurar o que realmente causou o acidente.

O engenheiro da Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos (STTP), Avelino Freire, afirmou que o pavimento está muito desgastado no local, o que dificulta a instalação de sinalizações, como faixas de eixo e de pedestres, no trecho. Para isso, é necessário fazer uma ação conjunta, da STTP com a Secretaria de Obras e a Secretaria de Serviços Urbanos e Meio Ambiente (Sesuma) para fazer a recuperação da via.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui