Mulher é vítima de falso sequestro de filha em Caicó

Bandido exigiu R$ 5 mil para que a filha fosse liberada do cativeiro, a mãe, temendo pela vida da filha acreditou no falso sequestro e fez o depósito de R$ 900,00 em conta informada por ele. (Obs.: Foto mermente ilustrtiva)

0
2348

Em uma simples ligação você poderá ser vítima de um falso sequestro. Foi o que aconteceu com a senhora na cidade de Caicó nesta semana onde bandidos ligaram para mesma dizendo que sua filha tinha sido sequestrada e exigiu a quantia de 5 mil reais para soltá-la.

Do outro lado da linha uma mulher se passou pela sua filha, desesperada e pedindo ajuda, a estelionatária, e comparsa do crime, confirmou toda a história contada pelo bandido. A mulher disse que não tinha esse dinheiro todo e que só tinha a 900,00 reais. O bandido então mandou que ela depositasse o dinheiro em uma conta.

A senhora tentou ligar para o número da filha mas, como a mesma estava em trânsito indo para a cidade de Jucurutu, ela não conseguiu falar com a mesma e acreditou no falso sequestro. Ela depositou os 900 reais e perdeu a quantia para os bandidos.

CELULAR usado como ARMA

Este tipo de crime é mais comum do que se pensa tanto na cidade de Caicó como nas demais cidades do RN e do Brasil. A pessoa enganada, jamais imagina que esse tipo de coisa possa acontecer ela, e finda caindo na lábia dos estelionatorios que usam um simples celular (por vezes, de dentro de unidades prisionais) para praticar o crime em questão.

Utilizando-se da ajuda de uma mulher somado ao poder de persuasão e da pressão psicológica o larápio obrigar a vítima a entregar todas as suas economias através de um simples depósito.

O que fazer?

Mesmo com a recomendação do bandido para que você não conte a ninguém, o melhor a se fazer nesses casos, é procurar ajuda, ou seja, entrar em contato com um vizinho, com a polícia, com um familiar ou amigo (a) de confiança para uma melhor orientação sobre o que fazer.

Com esse simples gesto a maioria das tentativas são descobertas e abandonadas pelo bandido que deixa a vítima de lado e parte para uma outra pessoa que não busca ajuda.

Por Caicó na Rota da Notícia; Fonte: Caicó em Foco.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui