Ex-vereador que deixou delegado em estado vegetativo é condenado a 13 anos de prisão

Ivamar de Paiva Barreto foi condenado no 2º Tribunal do Júri. Delegado Leonardo Machado vive em estado vegetativo.

0
1573

O ex-vereador Ivamar de Paiva Barreto acusado de atirar no delegado Leonardo Machado da Costa Sousa Carvalho foi condenado a 13 anos de prisão em regime fechado que serão cumpridos no Presídio de Cajazeiras. O júri foi realizado nesta terça-feira (07) no Fórum Affonso Campos, em Campina Grande.

O policial ficou tetraplégico e em estado vegetativo. Na defesa do réu atuaram os advogados Ozael da Costa Fernandes e Alexandre Augusto. O ministério público foi representado pela promotora Artemise Leal Silva. O júri foi presidido pelo juiz Horácio Ferreira de Melo. O crime ocorreu no dia 13 de junho de 2015 em Uiraúna, no Sertão paraibano.

O delegado Leonardo Machado, então com 37 anos, foi baleado em uma praça. De acordo com a Polícia Civil, o crime teria sido motivado por uma discussão numa fila de supermercado. Segundo as investigações, a vítima discutiu com um homem e quando saiu do estabelecimento foi atingido por dois tiros no abdômen e na cabeça. A prisão do acusado ocorreu no dia 10 de julho, também de 2015, na cidade de Ceará-Mirim no estado do RN.

Ex vereador acusado da tentativa de homicídio contra delegado
O ex-vereador Ivamar de Paiva Barreto foi condenado a 13 anos de prisão em regime fechado pelo crime

G1 PB via CRN

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui